jump to navigation

Zombie Walk SP 2009 – vai um miolinho aí? novembro 2, 2009

Posted by Zé in Humor.
Tags: , , , , , , , , , , ,
4 comments

Vocês se lembram que no meu último post perguntei o que o futuro reservava aos zumbis? pois é, a resposta veio bem rápido: os zumbis saíram do mundo dos games e dos filmes e se tornaram reais! Bem-vindos à Zombie Walk SP 2009!

Para quem não conhece, a Zombie Walk é um envento onde fãs dessas simpáticas criaturas se vestem de zumbis e andam pela cidade procurando cérebros para comer. Melhor do que explicar com palavras, é mostrar  imagens e vídeos do evento:

Um pequeno trecho da caminhada, onde quase sou atacado por um zumbi no final:

Zumbis tocando o terror em loja das Casas Bahia:

100_0700

Nova campanha ambiental: "Salve os animais, coma pessoas" Hã...ok, você tem um machado na mão, não vou discutir

100_0704

Enfermeiras zumbis! Porque os mortos-vivos também ficam doentes, não sabia?

100_0707

O Rei do Pop (e dos zumbis) dando o ar da graça

100_0708

Chaplin, cantando na chuva de sangue da Zombie Walk

100_0710

Embate do século: Freddy x Jason! Quem ganhou? Não vou contar, se você quisesse saber devia ter ido!

100_0715

Pegaram até você, Coelinho da páscoa?

100_0717

Zumbis subindo a escada para comer meu cérebro. Eles demoraram tanto que eu consegui tirar 40950459 fotos antes de fugir

100_0749

Vesgo e Sílvio zumbis! Eles podiam fazer todos os programas desse jeito, seria engraçado

100_0754

Padre dos balões + humor negro = essa foto

100_0766

Esse me lembrou bastante os zumbis do Resident Evil 2, só um pouco mais...azul

100_0769

Cão zumbi! Essa foi muito criativa, tenho que admitir!

100_0771

Eu sempre suspeitei que o Robotnik fosse um zumbi...

100_0788

Zumbis indo até o McDonald's para pedir um McCérebro

100_0790

Horda tentando atacar a imprensa oficial. Não estaríamos vivos agora se não fosse a cerca anti-zumbis nos protegendo, ufa!

Com isso dá pra ter uma idéia do quão divertido foi a Zombie Walk. Agora, preciso me retirar, pois o meu McCerébro acabou de chegar…hum, miolos!

Games que relembram a infância – Parte 2 outubro 16, 2009

Posted by Zé in Reflexão.
Tags: , , , , , , , , , ,
add a comment

Os Simpsons é, definitivamente, a série animada mais bem sucedida da história. Todo mundo já se divertiu com as loucuras e as situações bizarras que Homer e sua família se metem nos episódios. É claro que uma série de sucesso como essa tem uma coletânea de games enorme; infelizmente, a maioria desses games são horríveis.

No entanto, existe um game da série, estreando Bart Simpson, que é bem divertido e que mostra bem o que é ser criança:

Bart’s Nightmare (Mega Drive, Super Nintendo)

O jogo começa com Bart estudando o dia inteiro para fazer uma lição de casa. A noite chega e ele pega no sono, e então seus problemas começam. As folhas da lição voam pela janela, e ele pula para pegá-las.

Para tirar nota boa nos trabalhos da escola, é só dormir. Os Simpsons, ensinando a viver a vida

Para tirar nota boa nos trabalhos da escola, é só dormir. Os Simpsons, ensinando a viver a vida

O jogo começa com Bart andando por Springfield para recuperar as folhas da lição, oito no total; acontece que essa é a Springfield do seu sonho (ou pesadelo), então espere por muitas coisas estranhas acontecendo, como caixas de correio que ganham vida e tentam te atacar, sua irmã Lisa é uma fada que te transforma num sapo, e para voltar ao normal Bart precisa ser beijado por uma velha; os valentões da cidade aparecem e Bart começa a andar com eles, entre outras coisas malucas. A sua função nessa parte do jogo é encontrar uma das folhas perdidas e tentar recuperá-la, o que aumenta a sua nota no fim do jogo (seria bom se fosse assim na vida real…) e é nesse ponto que o jogo fica divertido.

Ao pular em cima de uma das folhas, você é levado para uma tela na qual existem duas portas de cores diferente, que determinam o cenário em que você vai jogar. Os cenários variam bastante, e as situações que você vai enfrentar são no mínimo, estranhas.

Em um deles, por exemplo, você se torna Bartman, o super-herói de Springfield, que deve salvar a cidade com seu poderoso estilingue; em outro, você é Bartzilla, o lagarto gigante  mais assustador do planeta, e seu objetivo é destruir Springfield enquanto evita tanques de guerras e aviões. Mas o meu cenário favorito é o do Comichão e Cossadinha; o gato e o rato sanguinários estão brigando na casa de Bart, e cabe a você acabar com eles, utilizando todo tipo de armas possíveis.

BARTIZILLA! UAAAAAAAAAAAAA

BARTIZILLA! UAAAAAAAAAAAAA

Esses cenários são o ponto alto do jogo, pois representam todas as fantasias de uma criança: quem quando pequeno nunca sonhou em ser um super-herói, um monstro, ou um explorador de cavernas procurando um tesourou perdido? Tudo isso está presente nessa parte do jogo, e juntar fantasias da infância com o  mundo dos Simpsons faz com que essas situações sejam muito mais engraçadas.

Esse jogo, apesar de tudo, tem um problema grande: a sua dificuldade. Os cenários muitas vezes são longos e Bart morre facilmente, o que é bem frustrante. Mas o maior problema do jogo é fora dos cenários: em Springfield, evitar todas as maluquices que vem te atacar sem apanhar é difícil, e muitas vezes você vai ficar vagando por um longo tempo sem que nenhuma folha apareça, o que aumenta as possibilidades de ser atingido, e se Bart levar muito dano em Springfield, é Game Over.

O jogo só não é mais difícil porque Freddy Krueger não está nele

O jogo só não é mais difícil porque Freddy Krueger não está nele

Mesmo com esse problema, Bart’s nightmare é muito divertido e engraçado. É um jogo que mistura as fantasias de um garoto com o mundo e os personagens dos Simpsons. O que mais você pode querer?

A palte tlês vem amanhã, estleando a tulma mais maneila da lua!