jump to navigation

Quem nunca pirateou, que atire a primeira pedra julho 1, 2010

Posted by Zé in Reflexão.
Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
add a comment

Nada melhor para marcar o retorno desse blog do que falar de um assunto que vai ser sempre polêmico: a pirataria de games. No Brasil, a combinação pirataria e Playstation 1 foi a grande responsável em popularizar os games, e até hoje a pirataria é muito forte aqui devido aos impostos absurdos que são cobrados nos games (para saber um pouco mais sobre os impostos, assista a entrevista que fizemos com a jornalista Flávia Gasi, ela vai explicar muito melhor do que eu).

Os preços dos games são tão inflados no Brasil que, com o que se pagaria em um jogo original, pode-se comprar mais de 10 jogos piratas. Hoje em dia, a pirataria ainda é mais ampla: quem tem acesso a Internet banda larga pode simplesmente baixar qualquer jogo de qualquer console (exceto PS3, que ainda não foi Hackeado), gravar em um DVD ou simplesmente colocar em um pen drive, colocar no videogame e jogar.

Eu sei que é óbvio, mas eu tinha que colocar ele aqui

Diante disso, as empresas de games tem alguma chance de combater a pirataria? Um caso que aconteceu na semana passada mostra que a resposta é um sonoro não. O site Romulation (http://romulation.net),  famoso por hospedar ROMs e ISOs de vários sistemas, como N64, PSX, GBA e Nintendo DS, recebeu uma carta da ESA (Entertainment Software Association), representante de grandes companhias de games, na qual pedia que todos os jogos de DS deixassem de ser hospedados no site; caso não fizessem isso, os donos do site seriam processados e poderiam ir para a cadeia.

Obviamente, as ROMs de DS foram removidas, mas não é por isso que gamers do mundo inteiro vão deixar de baixar ROMs: uma simples pesquisa no Google revela pelo menos mais três sites que disponibilizam os mesmos jogos, e nos fóruns do Romulation um usuário criou um tópico no qual está subindo todos os games de DS em sites como Megaupload. Ou seja, a ação das grandes companhias de games no sentido de censurar a pirataria na Internet não adianta coisa alguma. Além de sites como Romulation existirem aos montes, é possível encontrar os jogos via Torrent, e por aí vai…

Não vou ser hipócrita para dizer que a pirataria é errada, que todos que baixam jogos da Internet ou conseguem seus games de outras formas devem ser punidos e blábláblá. Se não fosse pela pirataria e emulação de jogos, eu provavelmente não teria jogado muitos games interessantes.

Eu nunca teria jogado Chrono Trigger não fossem os emuladores

Além disso, voltamos à questão dos preços: comprar games originais é muito bom; você valoriza o jogo, pois investiu dinheiro nele, ao contrário de uma ROM, que vai ficar armazenada em uma pasta com mais um milhão de ROMs. No entanto, é muito difícil acompanhar uma indústria como a dos games, na qual novos games são lançados a todo momento para diversas plataformas. O clássico da semana passada hoje já foi esquecido, e gastar mais de 200 reais em um game por semana, ou até por mês, é algo impensável para muitas pessoas (eu incluso).

Então, como as empresas de games podem lidar com essa questão sem censurar os gamers que baixam ROMs? Em primeiro lugar, pensando no Brasil, diminuir os impostos dos games, o que abaixaria os preços consideravelmente e incentivaria muitos gamers a comprarem jogos originais.

As empresas também deveriam mudar seu posicionamento. Assim como a indústria da música e dos filmes sofreram (e ainda sofrem) com a pirataria, a indústria dos games tem que perceber que acabar com a pirataria é impossível: se há a possibilidade de conseguir jogos de graça, muitas pessoas vão baixá-los, não importa se o novo jogo de PS3 custe 250 ou 10 reais; mas se o custo de um game original for menor e se tornar acessível para as pessoas, a pirataria diminui e o número de games originais comprados aumenta.

Quando tiver uma dessas, penso em compar só games originais

Além disso, pensar que a pirataria vai acabar com os games é bobagem; a pirataria é um mero arranhão em uma indústria gigantesca: em 2008, a indústria de games faturou 22 bilhões de dólares apenas nos Estados Unidos.

E você leitor, qual a sua opinião sobre a pirataria de games?

JoguEntrevista – Flávia Gasi outubro 23, 2009

Posted by Carlos in JoguEntrevista.
Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
2 comments

Em uma conversa descontraída, Flávia Gasi, colaboradora da revista oficial do Xbox no Brasil e repórter de games da MTV, dá uma verdadeira aula sobre games e cultura nerd.
Conversamos sobre as mudanças na indústria de games, a pirataria e os impostos sobre games no Brasil, e descobrimos que há um novo tipo de gamer: o mediocore.

Joguepense agrace a Flávia Gasi, a Guilherme Zocchio e a você por assistir =)

Tamo falando de games, mano! outubro 1, 2009

Posted by Zé in Cultura Gamer.
Tags: , , , , , , , , ,
1 comment so far

Existem coisas nesse mundo que não se misturam: água e óleo, chocolate e batata frita, games e rap… Pense bem, os games nasceram como algo tipicamente nerd, e o rap como tipicamente mano, então são duas coisas totalmente diferentes, certo? Se essa pergunta fosse feita para os artistas Duane e Brando, eles provavelmente ririam da sua cara.

Duane e Brando fizeram o que parecia ser impossível: juntar games e rap de forma perfeita. O interessante dessa mistura inusitada não é apenas a música, e sim as imagens dos games que são utilizadas para contar a história do jogo. As músicas da dupla são baseadas em games antigos como Megaman 2, Ninja Gaiden, o Final Fantasy original e muitos outros títulos famosos, e o ritmo delas será extremamente familiar para quem jogou os jogos. 

Duane e Brando inspiraram outros rappers, como esse tal de 50 cent

Duane e Brando inspiraram outros rappers, como esse tal de 50 cent

Os vídeos conseguem parodiar tanto os games quanto o rap: eles contam a história do jogo de forma engraçada, muitas vezes apontando as bizarrices do jogo, e com muitos palavrões, algo que se tornou clichê em diversos raps. Em muitos vídeos, como os do Final Fantasy e Megaman, há diálogos hilários entre os heróis e os vilões, que se xingam e se  provocam a todo momento. 

O melhor de tudo? As músicas são ótimas! Eu já sei o rap do Megaman de cor de tão bom que é (e também porque eu assisti ao vídeo umas 503735789 vezes… sim, é realmente muito bom). O único problema dos vídeos é que eles estão em inglês, então quem não entende o idioma infelizmente não vai poder aproveitar. Para conferir o trabalho dos nerds mais manos (ou manos mais nerds, você escolhe) de todos os tempos, clique aqui.

Bill Gates não teria criado a Microsoft não fosse por Duane e Brando

Bill Gates não teria criado a Microsoft não fosse por Duane e Brando

 

Meus vídeos favoritos da dupla:

 

Megaman 2

Esse é de longe o melhor, na minha opinião. O vídeo mostra Megaman superando os desafios de todas as fases e acabando moralmente com os chefes nos diálogos ótimos.

Ninja Gaiden

Esse vídeo é bem menor que o do Megaman e não conta a história do jogo; ao  invés disso, eles mostram o quão incrível é o personagem principal. Também pudera, o personagem se chama Ryu, ele tinha que ser ótimo! Além disso, a música é ótima e vai ficar na sua cabeça por um bom tempo.

Os cosplays mais kawai do Animecon 2009 setembro 22, 2009

Posted by Zé in Cultura Gamer.
Tags: , , , , , , , , ,
add a comment

Nos dias 5 e 6 de setembro, rolou aqui em São Paulo o Animecon 2009, e eu fui tirar umas fotos do evento para um trabalho da faculdade. Apesar de adorar desenhos japoneses, eu fui em poucos eventos de animes (acho que esse foi o terceiro), mas o que sempre me impressiona são os cosplays: tá aí algo que eu não tenho coragem de fazer por pura vergonha, mas eu aplaudo quem passa horas criando a sua fantasia e sobe em um palco para representar uma cena do seu personagem favorito.

Eu imagino o tempo gasto para produzir uma fantasia e o esforço de ensaiar uma cena para que saia tudo bem. Em homenagem a esses fãs ardilosos de animes, mangás e games, algumas fotos do Animecon 2009:

Pika! Essa foi uma manipulaçãozinha no Photoshop. Na verdade, a placa do Pikachu era da loja UZ Games

Pika! Essa foi uma manipulaçãozinha no Photoshop. Na verdade, a placa do Pikachu era da loja UZ Games

Simplesmete…uau! Esse cosplay é com certeza o mais bonito que eu vi no evento! Pena que eu não faço idéia de que anime é…

Simplesmete...uau! Esse cosplay é um dos mais bonitos que eu vi no evento

Esse eu conheço! Hitman Reborn!

vj 5_8

A personagem principal da série Claymore (nunca assisti, só conheço de nome). Belo cosplay também, a armadura ficou muito interessante!

vj 5_10

Uma caveira com Black Power… estranho, mas genial! Acho que é do anime One Piece, mas não tenho certeza.

vj 5_12

E pra dizer que eu não falei de games…

Luigi!

Luigi!

É claro que tinham muitos outros cosplays legais lá, esses são só os que mais me chamaram a atenção. Mais uma vez, parabéns a todos que homenageiam seus personagens favoritos dessa forma!